segunda-feira, 21 de julho de 2014

Destralhar a Vida

- Por: Rita Rua - 

Desde que fui mãe pela primeira vez que penso muito no sentido da vida e no que me faz feliz. Não há nada que me faça mais feliz do que o tempo que passo com as minhas filhas. Mas infelizmente há sempre muitas coisas para fazer, em casa, no trabalho e mesmo nas actividades extra a que nos dedicamos no dia-a-dia.
Pensei muito e observei em que é que estava a desperdiçar o meu tempo precioso. Gastava maioritariamente em tarefas domésticas, a limpar coisas e muitas delas coisas sem utilidade, que já não eram usadas há muito tempo, coisas que não me fazem feliz, que ocupavam o espaço que eu precisava para as coisas das minhas filhas. Gastava também tempo a aceitar tarefas que não me davam prazer em fazer e das quais até podia prescindir. Sabem quando nos disponibilizamos demais para as outras pessoas e estas não nos dão o nosso devido valor? O meu tempo também era gasto com pessoas que não me interessavam, que tinham conversas que não contribuíam de forma alguma para o meu bem-estar, pessoas com as quais não me identificava. Com isto tudo instalam-se também os sentimentos que nós não queremos sentir, que queremos fora do nosso corpo. E foi assim que a palavra destralhar se instalou na minha vida.  

O que é destralhar?
Como sabes, nós somos feitos de energia, e a energia precisa de fluir para vivermos em harmonia e equilíbrio. Então, destralhar é retirar tudo o que nos faz desperdiçar tempo, tudo o que nos bloqueia os sentimentos, tudo que nos faz mal. É simplesmente deitar fora tudo o que não tem utilidade na nossa vida, libertar a energia estagnada. 

Como destralhar a casa?
É fácil, retira todos os objectos que não usas: roupa, bibelôs, tecnologia, tralhas, papéis, entre outros. Se não usas agora, é muito provável que não uses futuramente. Há sempre a desculpa do “Ah, mas posso vir a precisar”. Não! Não vais precisar! Para testar isto basta guardares alguns dos objectos de que não precisas agora numa caixa com a data de hoje e guardá-la bem guardada. Vais ver que te vais esquecer dela. Se não quiseres fazer o teste e optares por ser mais radical, dá, vende, troca, deita no lixo, faz o que achares melhor, mas retira a tralha da tua casa… Vais sentir-te tão bem! Quando pensares em comprar algo, pensa duas vezes: será mesmo que me vai facilitar a vida, ou será mais um mono para limpar? Impõe também a regra do “entra um, sai um”. 

Como destralhar as actividades que não me dão prazer a realizar?
Quantas e quantas vezes não fizeste tarefas que não querias fazer (no trabalho e fora dele) e para as quais não tinhas sequer obrigação? Que só aceitaste porque querias ser prestável. E nem estou a falar de voluntariado para ajudar causas, estou a falar de tarefas que aceitas só porque sim, porque queres agradar a terceiros. Pois bem, se não gostas dessas tarefas, passa a dizer NÃO, é muito importante aprender a dizer não. É bem mais simples não aceitares do que andares a torturar-te com o que não te compete fazer. 

Como destralhar as pessoas?
Gostas de estar rodeado de muitas pessoas? De mandar conversa fora? Conversas sem interesse, sem objectivo e sem nada a aprender… É sempre bom podermos dizer que temos muitos amigos e que nos damos bem com todas as pessoas e etc. Mas não é bem assim, há sempre pessoas com as quais não nos identificamos e nos damos ao trabalho de manter e inventar um tema conversa, só para não existir aquele silêncio incomodativo. Esquece isso, não finjas aquilo que não sentes. Se não gostas da pessoa e essa pessoa não te faz bem, afasta-te, não faças conversa, retira-a da tua vida. Se não for possível afastares-te dela fisicamente, afasta-te apenas psicologicamente. Vais ver que vai fazer uma enorme diferença na tua vida. 

Como destralhar os sentimentos?
Tudo o que acumulaste até agora, que não te faz bem (objectos, tarefas, pessoas…) vai influenciar claramente os teus sentimentos de forma negativa (cansaço, desânimo, depressão, fracasso...). É mesmo isso que queres? Claro que não. E por isso,  sempre que te sentires assim faz algo que gostes de fazer, sai de casa, faz desporto, fala com pessoas positivas e que te fazem bem… Obriga-te a isso, para poderes viver em pleno contigo mesma. Sê feliz!

5 comentários:

Hoje Vou Casar Assim disse...

Boas ideias! Realmente às vezes fazemos tudo isso até sem nos apercebermos... e só estamos a prejudicar-nos.

Obrigada pelas dicas :)

Lara Caetano disse...

Até me destes mais forças Rita!!! Sim, tenho mesmo que aprender a dizer NÃO! boas dicas!

Ahhhh eu tenho outro nome para quem gosta de juntar objectos em casa: acumula tralhas :D

Arménia Santos disse...

Adorei. Obg ;-)

Joana Cunha disse...

Adorei este texto! Um recarregamento de energias boas, de esperança no futuro, e de ideias para construir um dia a dia mais fácil! Destralhar pessoas foi coisa que aos poucos fui fazendo...tenho mesmo que continuar, e que destralhar a casa, porque tenho trabalho a mais com coisas que já so servem mesmo para isso, dar trabalho... Bem, tenho trabalho pela frente! Obrigada mamã Rita!

Lua disse...

Muito bom, sou boa nesta atitude principalmente pessoas e atividades! A casa é que pronto... mas ainda ontem destralhei um pouco a cozinha!